Paróquia São Francisco de Assis – São Bentinho-PB

19 dez 2014

Administrador Paroquial: Pe. José de Sousa Santos

Endereço: Rua Francisco Felinto dos Santos, s/n – Centro

São Bentinho-PB – CEP: 58857-00

Fone: (83) 3429-1291

e-mail: …

 

História:

História da São Francisco de Assis 

Jubileu de Vinho, 70 anos de Fé, Tradição e História.

A nossa história religiosa, começou no ano de 1942, quando o Sr. Manoel Francisco Pereira conhecido como “Né Menino”, pediu ao seu tio o Sr. Francisco Evangelista dos Santos conhecido por “Chico Felinto”, um terreno para a construção de uma capela, pois o povo rezava em sua casa onde no seu interior havia um oratório com imagens dos santos de devoção.

No mês de maio as pessoas rezavam as novenas pelos sítios tendo a frente o Sr. José Joaquim Pereira, conhecido por “Zé Preto sítio Várzea Redonda”, Sr Francisco Menino e Sr. Manoel Felinto. As missas eram celebradas na casa do Sr. Severino Pedro e do Sr. Sebastião José Pereira, o fundador de São Bentinho. Antes de iniciar a missa eles saiam nas casas pedindo contribuição para as despesas, pois não tinham ofertório durante a missa que era celebrada em latim.

O Sr. Francisco Evangelista dos Santos doou o terreno e a seu pedido o padroeiro seria São Francisco de Assis, santo de sua devoção. Para a benção da pedra fundamental, foi convidado o Pe. Acácio Cartaxo Rolim, pároco da paróquia de Bom Sucesso, da qual a nossa capela pertencera.

Toda a comunidade se mobilizou para a construção, muitas pessoas vinham dos sítios vizinhos para a missa e depois iam trabalhar na construção da capela voluntariamente. Quando a capela estava pronta, começava a organizar leilões e quermesses, a comunidade fazia doações para a igreja com o objetivo de manter acesa a chama da fé e o catolicismo. Tendo a frente desses trabalhos o Sr. Né Menino e sua família. Enfim a comunidade ganhou um templo para louvar e adorar o senhor.

Em 1957, durante as missões dos frades franciscanos, frei Egídio convidou a comunidade para construir um marco como forma de um sinal das santas missões, construiu um cruzeiro sobre uma pedra existente naquele lugar, colocando uma grande cruz de madeira. Por ser um dia chuvoso armaram barracas para terminar o trabalho que só foi concluído de madrugada de acordo com as entrevistadas: Maria de Lurdes dos Santos e Creusa Pereira dos Santos.

Era comum antigamente, as pessoas irem rezar no cruzeiro, muitos ficavam de joelhos, acendiam velas pagando suas promessas. No ano de 1999 o cruzeiro foi transferido para a praça Alto do Cruzeiro porque estava fora do alinhamento das casas da cidade. Esta mudança foi um modo de conservar a história.

Como o nosso povo tem suas origens, no catolicismo, no dia 19 de março, dia de São José, os São Bentinhenses fazem peregrinação a Serra São Bento. Onde no seu topo existia um cruzeiro construído pelo Sr. Cícero Felinto e logo depois o Sr. Joel José de Santana construiu uma capelinha.

A capela de São Francisco de Assis pertencia à Paróquia de N. Sra. Do Bom Sucesso de Pombal, alguns padres desta paróquia eram que davam assistência a nossa capela, foram:  Pe. Oriel, Pe. Valeriano, Pe. Vicente Freitas e  Pe. Acácio Rolim.

Em 12 de abril de 1966, foi criada a Paróquia de São Pedro, pelo Bispo D. Zacarias Rolim de Moura, e tendo como primeiro vigário o Pe. Francisco Xavier Mena Aguiar de origem espanhola e junto com ele veio o Pe. González Alonso, atualmente o nosso bispo diocesano.

No dia 24 de Abril de 1966, tomou posse o Pe. Francisco Xavier na Paróquia de São Pedro da qual nossa capela pertenceu até o dia 24 de Março de 2009.

Foram padres de nossa capela pertencente à Matriz de São Pedro.

As missas eram celebradas mensalmente em nossa capela, os padres chegavam mais cedo para atender as confissões.

No mês de Setembro acontece a festa do padroeiro que antigamente eram organizadas duas barracas uma de cor azul e outra de cor vermelha então escolhiam duas candidatas para concorrer ao titulo de rainha e princesa. Após a apuração da festa se fazia um baile para comemorar a vitória da candidata, a rainha recebia uma coroa e uma faixa de rainha e a outra de princesa.

A primeira rainha da festa, foi Matilde, filha do fundador de nossa cidade : Basto Pereira.

Os primeiros grupos que prepararam a festa  do padroeiro foram organizados da seguinte forma: da barraca azul era: Né menino, Chico Felinto, Joel Santana. E Na barraca Vermelha: Severino Pedro, Valentin e Pedro Menino. Depois foi substituído a barraca azul: Dona Monica e Joel Santana e a barraca vermelha seu Romão Santana.

A festa do Padroeiro acontecia no 3º Sábado do mês de setembro a noite e no domingo havia missa as 10h00 da manhã e procissão as 16h00.

Com o crescimento populacional em 1963, surgiu a necessidade de ampliar e reformar a capela. E também foi construído o altar principal e o salão paroquial.

A casa paroquial foi comprada em 1970, pelo Pe. Antônio Luiz do Nascimento.

Os padres que aqui passaram, desenvolveram um serviço pastoral, atuaram e apoiaram os grupos e movimentos. Na década surgiu um movimento chamado de Cruzada eucarística das Crianças, sob orientação de Pe. Oriel e eram as catequistas D. Victorina Bandeira e Maria Ferreira (Maria de Ramiro).

Fazia parte do Apostolado da Oração: Dona Olinta (Esposa de Né Menino), Dona Mônica, Dona Maria de seu Romão, Dona Neta, Dona Maria Marcelina conhecida como Liquinha de Valentin, Dona Adalgisa e outras.

Foram Catequistas: Adalzira conhecida como Didi de Chico Felinto. Creuza, Dona Mônica, Tina, Graça, Claudenor, Cinete.

Tivemos uma vocação sacerdotal que foi o Pe. José Ferreira e Religiosos: Irmã Maria , filha de Chico Mago (Em memória), Irma Mônica e Irmã Maria, filha de Né Menino, Irma Antonia,filha de seu Valentin, Ir. Betânia. Pessoas de nossa comunidade que são consagradas em outras comunidades.

Além dos padres que conduziram seu povo espiritualmente, muito religioso como Irmã Silvéria, que formou um grupo de adolescentes e ajudava nos trabalhos da igreja.

Em 1988, a Irmã Silvéria passou o grupo para Maria das Graças Ferreira (conhecida por Graça de Adilon) que deu continuidade a seu trabalho e desse grupo de adolescentes deu – se origem a Renovação Carismática Católica em 1992, que permanece até hoje. Outras religiosas que podemos destacar; Irmã Lurdes (Carmelita), Irmã Auxiliadora e Irmã Fernanda. Alem das Irmãs dos pobres de Santa Catarina Sena que faziam encontros com a juventude.

Na capela não havia a presença permanente do santíssimo sacramento e por isso a comunidade representada por Cida e Núbia dirigiram-se ao Bispo D. Matias Patrício de Macedo pedindo que desse a permissão para implantação do sacrário. Então o Pe. Solon pediu ao Pe. Nicodemos Pereira Silva que introduzisse o Santíssimo Sacramento no sacrário ficando o Corpo de Cristo para sempre no nosso meio. Com o tempo o Pe. Casimiro fez algumas reformas na capela como: a capela do santíssimo sacramento que é um lugar reservado para a oração; ele construiu também duas colunas nas laterais do altar e uma nova pintura idealizada pelo jovem Ilderlan da cidade de Paulista.

À frente de nossa capela alguns leigos administraram economicamente e se dedicaram ao trabalho da mesma, sendo eles:

No ano 1995, a comunidade, junto com o Pe. Osmar Gerônimo Bezerra, tendo a frente dos trabalhos Manoel (conhecido por Nezinho de Oscar e João de Adauto, resolveram construir a torre da igreja).

Fez parte desta construção o pedreiro Ivan de Oliveira (Em memória), na qual comunidade se mobilizou. O senhor José Nobre De Araujo com sua alegria e entusiasmo muito contribuiu para esse trabalho que com a força da fé, foram concluídos.

No ano de 2002 com a passagem da Jornada Missionária dos Seminaristas, foi construído como sinal da presença evangelizadora destes seminaristas aqui, a gruta de N. Senhora de Fátima, cuja festa de encerramento das missões trouxe a São Bentinho, todas as comunidades da paróquia de São Pedro, para uma missa campal, à tarde.

Quanto a gruta passou daí em diante a celebrar N. Senhora  de Fátima no mês de maio, com quermesse e leilões, contribuindo assim para a construção desta o saudoso José Nobre de Araújo.

A nossa diocese em 2008 Lançou um projeto das Santas Missões Populares, com o objetivo de evangelização do povo de Deus, visitando as Famílias fazendo memória da história da comunidade.

“Jesus disse que o seu reino é comparado a um grão de mostarda, que é uma semente muito pequena, mas quando plantada cresce e se torna uma grande árvore e as aves do céu podem abrigar – se a sua sombra”. Assim no ano de 1942 foi plantada uma pequena semente e ela cresceu e no ano de 2009 o Bispo Diocesano D. José Gonzalez Alonso fez um decreto desmembrando a Capela de São Francisco de Assis da Paróquia de São Pedro em Pombal, passando a ter como paróquia, todos os direitos e obrigações, que lhe confere o código de Direitos Canônicos. De igual modo, o Pe. Aldeones se comprometeu a organizar a comunidade para esse momento. A Paróquia São Francisco foi criada dia 25 de março de 2009.

No dia 25 de março de 2009 toma posse na recente Paróquia de São Francisco de Assis o Pe. Jose de Sousa Santos com a celebração de posse dirigida por nosso bispo D. José González. Estava presente o Sr. Prefeito Francisco Andrade Carreiro, autoridades e o povo em geral.

Hoje na matriz de São Francisco de Assis, o atual Administrador paroquial Pe. José de Sousa Santos conta com o auxilio dos leigos na condução administrativa e pastoral da paróquia.

O administrador paroquial: Pe. José de Sousa Santos natural de Pombal nasceu em 28 de Março de 1961, filho de Pedro Vanceslau dos Santos (in Memória) E Margarida Cristina dos Santos (in memória), teve sua ordenação diaconal em 23/08/97 e após, foi ordenado sacerdote em 10/01/97.

É o primeiro vigário de nossa paróquia Grande conhecedor da Bíblia se empenha para o crescimento espiritual de seus paroquianos e administra a paróquia com muito zelo e alegra de servir.

Atuou como vigário da Paróquia de N. Senhora dos Milagres em brejo do Cruz e paróquia de São Sebastião, em Belém Brejo do Cruz foi membro de conselho presbiterial da diocese de cajazeiras.

O Pe. José de Sousa Santos tem realizado um trabalho com muitos anos e entusiasmo, fazendo algumas mudanças como: A ampliação da Casa Paroquial, a construção de um salão paroquial onde possa a ser realizados reuniões e encontros de pastorais e organizar a secretaria da Paróquia e o Padre tem se empenhado no projeto de ampliação da Matriz de São Francisco de Assis.

Estagiou em nossa paróquia o diácono Damião Pereira da Silva com seu carisma conquistou e cativou o nosso povo com sua alegria e sua presença acolhedora.

NOSSO BISPO: DOM JOSÉ GONZALEZ ALONSO

Dom José Gonzalez é o 7º bispo da diocese de Cajazeiras – PB, nasceu em 12 de Julho de 1940 em Sobradillo (Salamanca) Espanha. Filho de José Gonzalez Marco e Maria Del Rosário Alonso Méndez. Foi ordenado sacerdote aos 19 de julho de 1964 em Ciudad Rodrigo (Espanha).  Chegou ao Brasil em outubro de 1965, na diocese de Cajazeiras Estado da Paraíba. É membro da comissão nacional episcopal para a vida e Família. Nomeado Bispo auxiliar de Teresina em 07/12/94 e sagrado Bispo aos 18 de Março de 1995, eleito da Paraíba, aos 20 de Julho de 2001.

Todo cristão, deve procurar prestar algum serviço a comunidade paroquial, se engajando ativamente em algum movimento da comunidade de acordo com seus dons e talentos. Nossa paróquia possui movimento e equipes de  pastorais.

PASTORAL DO BATISMO

PASTORAL DA CATEQUESE

INFÃNCIA MISSIONARIA

APOSTOLADO DA ORAÇÃO

MOVIMENTO RCC

PASTORAL DO DIZIMO

EQUIPE DE LITURGIA

PASTORAL FAMILIAR

MOVIMENTO MÃE RAINNHA

PASTORAL DA CRIANÇA

PASTORAL DA PESSOA IDOSA

MINISTROS DA COMUNHÃO

PREPARAÇÃO PARA OS NOIVOS

A paróquia tem incentivado aos católicos a pagar ativamente o dízimo, temos um povo hospitaleiro e disposto a ajudar.

Celebramos o mês de maio com favor e entusiasmo, somo um povo Mariano.

No mês de julho o mês do Sagrado coração de Jesus, o apostolado da oração realiza a coroação ao coração de Jesus.

A RCC realiza em todos os anos o retiro de Carnaval, levando aos fiéis a reacender sua fé em Jesus e o amor pela sua igreja com pregadores vinda de outras regiões do Brasil.

A festa do padroeiro passou a ser festejada no 4º sábado do mês de setembro onde é realizado quermesse e leilões.

No ano de 2009 a paróquia teve como madrinha da festa de padroeiro:

Capelas pertencentes à Paróquia de São Francisco de Assis:

Homenagem Póstumas à aqueles que contribuíram para o desenvolvimento nossa igreja, eternas saudades.

FILHOS DA TERRA RELIGIOSOS

Ir. Maria Betânia de Sousa Silva nasceu 12 de novembro de 1981, filha do casal Joana de Sousa Silva e José Valeriano da Silva. Ela iniciou no Grupo de Oração da Paróquia, fez um seminário de vida e foi acompanhada pelo grupo na espiritualidade da RCC. Inicialmente não participava da Igreja, mas depois pelo incentivo do grupo começou a participar ativamente da Igreja. Foi convidada por Verônica Linhares que era consagrada da Comunidade Servos de Maria do Coração de Jesus, para participar do Retiro da comunidade. Ela nunca tinha ido a comunidade, só que antes já tinha ido a dois retiros na cidade de Condado. Em 2004 ela fez o seu primeiro retiro na Comunidade em João Pessoa. Neste retiro ela sentiu a confirmação do chamado para servir a Deus mais de perto. Ela se sentiu tocada por Deus e decidiu. Ela teve o incentivo de D. Graça e depois ela conversou com os fundadores: Ana Rita Tavares de Melo e José Tavares de Melo. No mesmo ano ela já entrou na Comunidade (07 de agosto de 2004) e fez seus primeiros votos em 08 de dezembro de 2009. Reside atualmente na casa de missão Bom Pastor, na Comunidade Servos de Maria localizada no Bairro Jaguaribe em João Pessoa.

Maria Pereira de Santana passou a se chamar Ir. Ermelinda Pereira de Santana nasceu em 07 de fevereiro de 1929. Filha do casal: Manoel Francisco Pereira e Francisca Santana.

Ir. Mônica Pereira de Santana nasceu 04 de julho de 1935 – filha do casal: Manoel Francisco Pereira e Francisca Santana. Da Congregação Irmãs dos Pobres de Santa Catarina de Sena. Ambas completaram bodas de ouro de vida Religiosa.

Ir. Maria Pereira nasceu em 01 de janeiro de 1937, filha de João Francisco Pereira e Amélia Ferreira Nobre.

 

 

 

 

Comentários

  • Raimundo Nonato Felix disse:

    Ola!, li a história da Paroquia de São Francisco de Assis e ache muito bonita desde sua criação, as pessoas envolvidas e todo um entusiasmo para que a vida cristã ali renascesse. Também a luta que não deixa de ser árdua quando se engaja nos serviços da igreja e, isso deixa cada vez mais nós católicos com aquelas expectativa de cada dia tentar ajudar mais e mais nas obras do Senhor, e com isso, buscar sempre valorizar o próximo. Porque sem Deus e suas bençãos nada seremos.
    Sou membro da Igreja de São Francisco de Assis aqui na minha cidade de Pauini/Amazonas, pertencemos a Prelazia de Lábrea/Paroquia de Santo Agostinho, e este ano nos festejos de São Francisco, completaremos 31 anos de fundação.
    Com as Graças do Senhor Jesus, estamos caminhando e buscando multiplicar os ensinamentos do Escritura Sagrada.

    Abraços a todos irmão dessa Paroquia.

    Rdo Felix

  • Nome

    E-mail

    Comentário