Paróquia São Sebastião – São Bento-PB

18 maio 2016

Pároco: Pe. Janduí de Sá Alves

Endereço: Avenida São Sebastião, s/n – Centro

São Bento-PB –  CEP: 58865-000

Fone: (83) 3444-2480

e-mail:

 

História:

A história da Paróquia São Sebastião teve seu início, com a construção da capelinha, dedicada a este santo, em 1888. Em 1889, o Pe. Emídio Cardoso, vigário da freguesia do Brejo do Cruz – PB, celebra a primeira missa em São Bento e no ano seguinte, ( 1890), o mesmo sacerdote pede ao Bispo diocesano da Paraíba, Dom Adauto, a bênção da capela citada, a qual foi concedida no dia 24 de agosto de 1895.
No ano de 1897, Manoel Vieira e Leandro Pinto, fizeram a doação do sino da capela São Sebastião, conservado até hoje. No dia 28 de novembro 1921, o Bispo diocesano de Cajazeiras, Dom Moisés Coelho, fez a primeira visita à mencionada capela. No ano de 1932, Monsenhor Constantino Vieira, vigário de Brejo do Cruz, passa também a atender em São Bento e coloca o sacrário na referida capela.
Esta capela foi erguida na Rua Velha – primeira rua que deu origem à cidade – a mesma era um dos marcos histórico de grande importância para a cidade.
No entanto, por ordem do então Pe. Sandoval Férrer, a mesma foi desmoronada, sob o argumento de que o material da velha capelinha seria utilizado na construção da nova Igreja Matriz São Sebastião, obra que foi iniciada em 1958 e concluída em 1960. No dia 08 de novembro de 1937, Pe. Sandoval Férrer começa a atender em São Bento, sendo vigário residente de Catolé do Rocha.
No dia 02 de outubro de 1953 aconteceu a primeira reunião para a construção da atual Matriz São Sebastião com a presença de D. Zacarias Rolim de Moura, então Bispo diocesano de Cajazeiras. Pe. Sandoval Teixeira Férrer. Dados próximos.
No ano de 1960, estava construída a nova Igreja de São Bento. Em 13/01/1960, por decreto de D. Zacarias Rolim de Moura, foi criada a Paróquia São Sebastião, com sede nesta cidade de São Bento – PB.
Pe. Sandoval Teixeira Férrer D. Zacarias
Com a criação da Paróquia de São Sebastião, até então, pertencente a Paróquia Nossa Senhora dos Milagres de Brejo do Cruz, o Sr. Bispo diocesano D. Zacarias, nomeou o Pe. Sandoval Teixeira Férrer como seu primeiro vigário ecônomo da recém Paróquia.
Função que exerceu com muito zelo até maio de 1963.
Aos 17 dias do mês de abril do de 1963, a nova Paróquia passou a contar com o seu segundo Padre, e o primeiro a residir na sua sede, o Pe. José Zélio Neves, que nela permaneceu até 06 de agosto de 1966.
O terceiro sacerdote a exercer seu ministério nesta Paróquia, foi o Pe. José Gonzáles Alonso, hoje Bispo diocesano de Cajazeiras. Sua posse se deu no dia 08 de agosto de 1966, permanecendo até o dia 06 de junho de 1968.
O quarto vigário dessa Paróquia, Pe. Raimundo Honório Rolim foi também vigário do Brejo do Cruz na mesma época, sua posse aconteceu no dia 06 de junho de 1968 e permaneceu até 15 de maio de 1969.
Em 20 de janeiro de 1973 até 20 de janeiro de 1974. , Pe. Raimundo Honório Rolim voltaria a ser o administrador paroquial.
O quinto vigário, Pe. Solon Dantas de França, vigário da Paróquia Nossa Senhora do Bom Sucesso, em Pombal, tomou posse no dia 22 de junho de 1969, ficando até 19 de março de 1971.
Em 18 de junho de 1992 até 13 de fevereiro de 1993, Pe. Solon Dantas de França voltaria a ser o administrador dessa Paróquia.
O sexto vigário foi o Pe. Carmil Vieira dos Santos, nomeado como Pároco Amovível no dia 20 de março de 1971. Neste período, a Paróquia voltou a ter Padre residente na sua sede. Pe. Carmil trabalhou nesta Paróquia até o dia 31 de dezembro de 1972.
O oitavo Vigário foi o Pe. José Mário de Medeiros que tomou posse no dia 20 de janeiro de 1974, o mesmo pertencia a Diocese de Caicó; exerceu seu ministério até 20 de janeiro de 1975.
O nono vigário foi o Pe. Luiz Mazzuchi, que foi empossado no dia 08 de fevereiro de 1976, e aqui permaneceu até 07 de janeiro de 1979.
O décimo vigário foi o Frei Waldemar da Silva Menezes OFM, sua posse se deu aos 08 de janeiro de1979. Foi dos vigários até aqui, o que mais tempo passou nesta Paróquia. Graças ao seu trabalho, contamos com.
O décimo primeiro vigário, foi o Pe. Antonio Azevêdo, que tomou posse no dia 19 de fevereiro de 1990, permanecendo até 17 de junho de 1992.
O décimo terceiro vigário foi, Pe. Nicodemos Pereira da Silva, sua posse aconteceu no dia 14 de fevereiro de 1993. Foi empossado pelo Monsenhor Francisco Assis Sitônio, por delegação especial do Senhor Bispo diocesano D. Matias Patrício de Macêdo, o mesmo permaneceu até 22 de março de 2003.
Em 31 de março de 2003 chegou a essa Paróquia, o Pe. José de Andrade Alves, com a missa de posse no dia 05 de junho de 2003. O Bispo diocesano, D. José Gonzáles, prorrogou sua permanência por tempo indeterminado, sendo que o mesmo continua até então, como administrador paroquial.
 Padre Janduí de Sá tomou posse no domingo 19 de junho de 2011, como novo administrador da Paróquia São Sebastião.
A celebração da Santa Missa deste domingo 19 de junho de 2011 em que, a Igreja celebrou em honra á Santíssima Trindade, foi muito especial para o povo Católico da cidade de São Bento-pb, em especial ás 19hs, pois na ocasião, tomou posse o novo administrador da paróquia São Sebastião, o padre Janduí de Sá, que substitui padre José de Andrade.
O vigário geral da diocese de Cajazeiras, padre Agripino, representando dom José Gonzales, que se encontra em Brasília, presidiu a celebração e deu posse ao novo padre na paróquia.
DADOS ATUAIS
Atualmente a paróquia São Sebastião, conta com uma população de cerca de 30.000 pessoas, sendo que a grande maioria desses habitantes reside na cidade que a sedia, São Bento. A área territorial da Paróquia é de 256km2, espaço no qual, encontram-se distribuídas 10 capelas, a saber. Na Zona urbana, Capela São Francisco – Bairro São Bento de Baixo, Capela Santa Isabel da Hungria, Bairro são Bentinho, Capela São Bernardo, Bairro São Bernardo, Capela São José Bairro São José, capela Nossa Senhora de Fátima, Bairro Belarminio Lúcio. Na Zona Rural. Capela N. Senhora Do Perpétuo Socorro – Sítio Contendas. Capela Santa Luzia – Sítio Jenipapo dos Lúcios. Capela São Bento – Sítio Xique-Xique. Capela N. Senhora De Fátima – Sítio Riachão. Capela São Francisco – Distrito de Barra de Cima.
ORGANISMOS PASTORAIS E ADMINISTRATIVOS
A Paróquia dispõe de conselhos Pastorais e Econômicos na sede e em todas as capelas. O conselho Pastoral da sede da Paróquia é constituído pelo administrador paroquial e por todos os coordenadores de grupos, pastorais, movimentos e serviços em atividade pastoral na sede paroquial. O conselho econômico é constituído por sete pessoas, sendo o administrador paroquial seu presidente. Aos conselhos das capelas cabem as funções de animarem a vida pastoral e zelar pelos bens econômicos das mesmas, sob a orientação do vigário.
A cidade de São Bento conta 32.000 habitantes.
RESUMO HISTÓRICO DAS CAPELAS
1. Capela N. Senhora de Fátima – Sítio Riachão. Iniciou a sua construção em 1959, sendo construída em meados de 1960, na propriedade do senhor Valfredo Dantas Sobrinho. Sua primeira missa foi celebrada em 03 de janeiro de 1960 no alicerce que dava inicio a construção da mesma. A missa foi celebrada pelo Pe. Sandoval. Em 20 de outubro de 1997, o senhor Valfredo resolveu doar a capela a comunidade e passou a pertencer a Paróquia de São Sebastião. Em maio de 1998 aconteceu a festa da padroeira após a sua doação, e assim a capela passou por várias reformas: o teto, forro, colocação do piso, implementação de um
serviço de som interno e externo, construção de uma sacristia, de uma capela do santíssimo com a fixação de um sacrário, construção de três banheiros e uma balaustrada cercando todo o terreno pertencente à mesma. Atualmente a festa é comemorada durante todo o mês de maio.
2. Capela de São José – Bairro São José. A capela São José deu inicio em junho de 2000, com as Santas Missões Populares. Ela foi construída sobre dói terrenos. Um terreno foi comprado pelo Pe. Nicodemos e, outro foi doado pelo senhor Genival Dutra Cavalcante.
3. Capela N. Senhora De Fátima – Bairro Belarmino Lúcio. Foi construída no de 1991 e teve a primeira missa celebrada no dia 13 de outubro de 1992. Quem doou o terreno para a sua construção foi o senhor Ademar Pereira Diniz. Ela foi construída em mutirão, utilizando-se de doações arrecadadas por várias comissões que saíram pelas comunidades e cidades visinhas. A primeira festa da padroeira aconteceu no ano de 1990. Na parte religiosa são realizadas as mais diversas celebrações e sacramentos; na parte social havia leilões e festivais, que não tem acontecido ultimamente. Os colaboradores mais antigos da capela são: Luzia Cosme (in memorian), Manoel Emidio, D. Cicera, Maria das Dores, Maria de Tico, Maria Emilia, Francisca Bezerra, Gedeval, entre outros.
4. Capela Santa Isabel da Hungria – Bairro São Bentinho. A pedra fundamental foi benta no dia 06 de agosto de 2006. A capela foi inaugurada em novembro de 2008. A motivação para a construção da capela foi o esforço da própria comunidade que sentiu necessidade de uma capela e se mobilizou para construí-la. O terreno foi doado por Maria de Cleodon. A capela foi dedicada a Santa Isabel da Hungria porque o nome da mãe de Maria de Cleodon era Isabel.
5. Capela São Francisco de Assis – Sítio Barra de Cima. Para construção da capela de São Francisco de Assis, o senhor Julião Luiz Dantas foi quem fez a doação do terreno. E quem deu a benção da pedra fundamental foi o Pe. Nicodemos, no ano de 1997 inicia a construção que se estendeu até 1999. A capela surgiu da promessa da senhora Isabel Maria da Conceição, a qual mandou pegar a imagem de São Francisco em São Paulo; a primeira capelinha foi construída de doações e com o crescimento da comunidade houve a necessidade
de construir uma capela maior e imagem de São Francisco foi transferida para a nova capela no dia 27 de março de 1999, na administração do Pe. Nicodemos Pereira da Silva.
6. Capela Santa Rita de Cássia – Sítio Vázea Grande. O terreno foi doado pelo senhor Assis Ferreira (Assis Costa). A primeira missa no local da construção foi celebrada por Pe. José de Andrade em agosto de 2008, após a missa houve uma reunião na qual foi escolhido um coordenador que seria responsável para iniciar as construções, foi ele o senhor Manoel Araújo dos Santos. Os primeiros doadores foram os da sua família e o pessoal da comunidade. O primeiro pedreiro foi o senhor Odílio Carreiro e os serventes foram: Pelado de Cícero Garcia, Walter Medeiros de Araújo, Petrônio Medeiros de Araújo e Francinaldo Medeiros de Araújo; o segundo pedreiro foi Josivan de Nenen e o servente foi Nildinho de Chico de Padre. O terceiro pedreiro foi seu João de Catolé do Rocha; a instalação elétrica foi feita por Josivan de Nenen e o piso e outros acabamentos foram feitos por Manan dos Picos e sua equipe. O 1º leilão com a Santa Missa aconteram no dia 22 de outubro de 2009, quem celebrou foi Frei Xavier, paroco de Jardim de Piranhas e no dia 29 de agosto de 2010 foi celebrada a missa por Pe. José de Sousa da paróquia de Brejo do Cruz. 2º leilão foi no dia 22 de outubro de 2010 e Santa Missa foi celebrada pelo Pe. Nicodemos Pereira, da paróquia de São José de Piranhas. O 3º leilão foi dia 21 de outubro de 2011 e o Pe. Jandui atual pároco foi quem celebrou a missa. É bom recordar que todo domingo de cada mês é celebrada a Santa Missa.
7. Capela de São Bento – Sítio Xique-xique. Com a adminsitração do Pe. Nicodemos a comunidade foi despertada para a vivência de uma comunidade participativa, embora com as celebrações ainda nas casas das pessoas da comunidade. A partir do ano de 2002, com a visita do padroeiro São Sebastião a nossa comunidade foi que a comunidade teve a ideia de construir uma capela. Daí então o terreno foi doado pela senhora Maria do Carmo do Nascimento. A partir de então iniciou as organizações para angariar fundos para construção da capela que iniciou em 15 de junho de 2002 e teve ajuda dos leilões e das doações de materiais pela comunidade. Em 22 de maio de 2005 festa Santíssima Trindade foi celebrada a primeira missa por Pe. José de Andrade. Em 07 de setembro de 2006 a comunidade se reunião em festa para receber o pastor diocesano Dom José González Alonso que abençoou o novo templo de Deus.
8. Capela N. Senhora Do Perpétuo Socorro – Sítio Contendas. Foi construída no terreno doado pela senhora Maria Teresa de Jesus em 1937, esta capela é mais antiga que a própria Paróquia São Sebastião. Em 1960 foram feitas missões na comunidade com a presença do Frei Damião de Bozano. E, neste mesmo ano, foi celebrada pela primeira vez a festa de sua padroeira, durante o mês de outubro, com a realização de eventos para arrecadar recursos financeiros destinados a Capela. Permanecendo inativa por alguns anos, a capela passou por uma reforma em 2005 e em seguida voltou as suas atividade regulares. Hoje realiza celebrações regularmente.
9. Capela Santa Luzia – Sítio Jenipapo dos Lúcios. Contou com a colaboração dos familiares do senhor Ascendino José da Silva, que fizeram a doação do terreno para a construção da mesma. Durante o período de festas da padroeira, no mês de dezembro, a capela sempre conta com a presença do Pe. João Batista da Diocese de Campina Grande nas celebrações. Atualmente as atividades pastorais da capela são: missa no segundo domingo do mês, grupo de oração “Caminhando com Jesus”, catequese e pastoral do dízimo. Recentemente a mesma passou por uma reforma de complementação da obra, com a colocação de um piso, um altar de mármore, sistema de som, entre outros.
10. Capela São Bernardo – Bairro São Bernardo. Foi construída em 2007, tendo iniciado o processo de construção em outubro de 2006, a primeira missa foi celebrada em 19 de agosto do mesmo ano, no terreno onde seria construída a Igreja. Terreno este doado pela senhora Alice Sátiro dos Santos. Vale salientar o empenho e dedicação da família Vieira em todo esse processo. Após a construção foi celebrada uma missa com a ilustre presença do senhor bispo diocesano Dom José González Alonso. A primeira festa do padroeiro foi realizada em agosto de 2006. Atualmente a festa tem duração de 10 dias, onde na parte religiosa há a celebração da Santa Missa todas as noites com a participação de padres das cidades circunvizinhas, havendo também celebração da primeira eucaristia, batizados e casamentos. Já na parte social a festa inicia-se com um jantar dedicado aos pais e é encerrada com um leilão e seresta dançante. As atividades pastorais da capela são: missa ou celebração da palavra todos os sábados, reunião com o grupo Rainha da Paz nas quartas feiras. Nas quintas feiras há adoração ao santíssimo sacramento, reunião com a pastoral da liturgia e a pastoral do dízimo.
11. Capela São Francisco – São Bento de Baixo. Iniciou sua construção em 1994 no terreno doado pelo senhor José Rodrigues da Cruz. A ideia da construção partiu da Associação Comunitária que tinha como presidente o mesmo doador. Na época o padre era Pe. Nicodemos que nos incentivou a trabalhar com muita força e coragem nesta capela. Antes de darmos início, já nos reunimos na comunidade para escolher o padroeiro, aonde chegamos ao acordo de colocarmos São Francisco. A imagem foi doada pela senhora Ana Clementino da Silva. Antes mesmo de a capela ser totalmente construída já nos reunia para rezar a oração do terço. No ano de 1995 foi celebrada a primeira missa pelo Pe. Ramos que abençoou a capela. Em 1998 foi feita a primeira festa do padroeiro. A primeira catequista no processo de evangelização foi a Irmã Maria Aparecida. O Pe. Nicodemos organizou a celebração da santa missa para que fosse mensalmente à segunda sexta de cada mês. A parte social foi realizada pela primeira vez em 2001 na administração de Pe. José de Andrade. Hoje temos celebração da palavra todos os domingos às 17h, oração do terço todas terças, adoração nas quintas, plantão do dízimo e realização da festa ao nosso padroeiro.
FILHOS DA TERRA QUE SÃO RELIGIOSOS
Pe. José Roberto Jerônimo de Almeida ord. 29 de junho de 2002;
Pe. Dezenilton da Silva Santos ord. 04 de agosto de 2010;
Ir. Aparecida Cruz (Congregação do Amor Divino);
Francinário Linhares da Silva (Seminarista);
Dezirene da Silva (Leiga Consagrada da Comunidade de Vida Remidos do Senhor)

Comentários

Nome

E-mail

Comentário